segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

[1816] Entre o "a" e o "e", Bota ou Bote? (ver post seguinte)

A pergunta persegue-nos há anos, sem resposta de sucesso. Virá o nome do sítio de bota ou de bote? Damos a cada passo com ambas as designações e aqui deixamos dois exemplos iguais e diferentes. Está aberta a dicussão entre os nossos visitantes, colaboradores e aderentes. Haverá estaleca para isso? Cremos que sim, pelo que ficamos à espera... Caso haja fumo branco, pediremos ao jovem tamborileiro em primeiro plano que faça rufar sê tamborzim.


9 comentários:

  1. Há muito, mas diazà na munde, que ouvi as duas versões mas sobretudo "Bote". Â minha pergunta, como fazem as crianças (mode quê?) lembro-me igualmente de ouvir "Ribeira Bota ê mania de falà português".
    Segundo explicação de mais velhos, o "Bote" foi adicionado à Ribeira porque era nessa zona que faziam os botes que depois eram transportados para o Praia.
    Não recomendo uma busca junta da Câmara Municipal que está farta de dar alvarás mas que é incapaz de saber a origem desse e de muitos outros lugares. Sempre utilizaram a vox populi sem preocupação nenhuma de oficializar o baptismo.
    No entanto, espero por comentadores que saibam melhor.

    ResponderEliminar
  2. A propósito da utilização dos nomes "não oficiais" recebi um pedido de ajuda de uma jovem (antropóloga?) relativamente ao bairro ilha da Madeira, da Ribeira Bote. Apôs a minha resposta, onde me alarguei, vim a saber pela prôpria interessada escrevia sobre o lugar e não tinha conseguido saber a origem do nome. Foi então que a informei de como o bairro saiu da terra, porquê e por quem. Para não pensar que se tratava de um invento tive o cuidado de a indicar o nome da filha da pessoa que originou a "criação" desse lugar que era "cavocona" mas que não durou mais na medida em que os terrenos camarários estavam livres e foram oficialmente disponibilizados aos requerentes que passaram a ser "propritàrios dos lotes no lugar dito Ilha da Madeira".
    Se digo o nome do pioneiro - José Joaquim Pereira, vulgo Djesse ou ainda Burmedje - deixo o resto para ser descoberto no livro (quando e se vier)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jose Cesar Pereira, djesse ou brumedje era o meu avó paterno. Sempre ouvi dizer que ele contruio a primeira casa de tambor na ilha de madeira.

      Eliminar
  3. Parece-me que Ribeira Bota soa mais a português e deve ser o nome original na medida em que quem mandava era Portugal. Para mim Ribeira Bote (Rbera Bot) foi o nome crioulizado.

    ResponderEliminar
  4. A informação que possuo e que guardei, vai na linha da do Valdemar Pereira. "Bote" porque no antigamente da vida, aí nessa zona, se construíam botes... Assim me quedo.
    Abraços
    Ondina

    ResponderEliminar
  5. Penso que a ligação a Portugal não tem razão de ser. Tão bem soa em português "Ribeira Bota" como "Ribeira Bote". E mostrarei (com algum grau de certeza) que assim é, no fim, quando vir que já não há mais ninguém para comentar.

    Braça agradecida aos (até agora) três comentadores,
    Djack

    ResponderEliminar
  6. Eu também ouvia as duas formas, sendo que Ribeira Bota seria na expressão daqueles que queriam respeitar a concordância gramatical.
    O Val explica bem a origem do nome: onde se construíam os botes. Mas não seria só naquele lugar, pois lembro-me, sendo eu muito pequenino e a viver na rua do Matadouro, de ver botes a vir da zona do Monte, transportados por homens, a caminho da Praia de Bote.
    Mas em minha opinião deve ser Ribeira Bote e explico porquê. O nome originário não advém de toponímia oficial. O nome está efectivamente relacionado com os botes que lá se construíam. Assim, faz todo o sentido admitir que o nome tem uma origem popular. Ribeira, porque a havia no lugar, bote, porque era um produto do labor local. Desta maneira, é muito plausível que o povo se tenha habituado a referenciar o lugar pela simples relação nominal e simplificada entre os dois vocábulos, sem qualquer preocupação com a coerência gramatical, até porque, reparem, a expressão era (e é) em crioulo. Provavelmente, a autoridade administrativa terá tido, mais tarde, necessidade de consagrar toponimicamente o nome, sendo obrigada a fazê-lo na língua oficial. Por conseguinte, acho que o nome é Ribeira Bote, assim mesmo.

    ResponderEliminar
  7. De facto faz mais sentido "Bote". Não é por acaso que nessa zona e arredores tinha a tradição de residir muitos carpinteiro, entre os quais "Nhô Lela Manqimum" que era considerado o melhor carpinteiro naval de São Vicente, que na Congel construiu o primeiro barco de pesca em Cabo Verde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Zeca, por mais este contributo.

      Braça de Bote,
      Djack

      Eliminar