quinta-feira, 15 de junho de 2017

[3003] Depois do certeiro 3000, a capicua do 3003... com Vila Viçosa (Alto-Alentejo, Portugal) pelo meio

3000, 3001 e 3002 são posts a revisitar, pelo interesse dessa figura de luso-cabo-verdiano que foi o escritor Manuel Ferreira. Aproveitamos o presente momento para agradecer ao João Serra a participação escrita e o envio de fotografias do escritor, uma rara e as outras duas, que saibamos, vistas pela primeira vez no Pd'B.

Logotipo da candidatura de VV a PM_UNESCO
Neste post de capicua, o 3003, fugimos à regra habitual de "só Cabo Verde e nada mais que Cabo Verde" (ou nem tanto, como veremos), para darmos um salto a Vila Viçosa, berço físico do proprietário desta praia, terra que constitui um dos seus principais temas de investigação e escrita. O motivo é que decorre nova fase de tentativa de elevação do burgo a mais que merecido Património Mundial da Unesco e que o dito cujo passou a reintegrar a Comissão Executiva da candidatura. 

A coisa é demorada e trabalhosa, como seria de esperar. Mas cremos que com o necessário esforço o desiderato poderá ter bom remate. Agora, perguntará o leitor: e que relação é que isso tem com Cabo Verde? Nada e alguma coisa...

É que... o primeiro bispo de Cabo Verde nunca lá residiu; o segundo, fez ministério apenas durante um ano; e o terceiro... D. Francisco da Cruz, falecido em 1571, esteve à frente dos destinos religiosos do arquipélago por 20 anos e teve importância  tão considerável que quando morreu, com fama de santidade, dele se dizia que em Cabo Verde "obrou coisas notáveis, tanto que até os animais brutos lhe obedeciam". Algumas dessas "coisas notáveis" foram a Sé e a Misericórdia de Ribeira Grande de Santiago. E o bispo, sepultado na igreja da Misericórdia, junto ao altar de São Francisco, era de... Vila Viçosa. 

Braça para a Cidade Velha (que muito estimamos e onde temos bons amigos) e honra à memória do bispo D. Francisco da Cruz, mais um que sendo oriundo da formosa vila ducal alentejana se dedicou às ilhas de morabeza.

Paço Ducal de Vila Viçosa - Foto Joaquim Saial

4 comentários:

  1. "... "só Cabo Verde e nada mais que Cabo Verde"..."

    Permita-me o Exmo. Senhor Administrador de discordar porque somos obrigados a falar dos de fora que entram em Cabo Verde. Também porque ainda não fez coisa de grande importância que lhe compete por ser de Vila Viçosa e ser "nosso irmão preferido".
    De há muito devia ter lançado a ideia de uma Geminação com a cidade do Porto Grande pois tais iniciativas quase nunca são ideia de edis mas de munícipes que são os verdadeiros motores na medida em que os senhores "maires" são eleitos e podem ser corridos.
    Pense nisso pois tem legitimidade. Aguardo reacção também dos amigos comentadores.

    ResponderEliminar
  2. Bravo, Djack, gostei de ler as tuas palavras neste post. Concordo 100% com a sugestão do Val.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo é possível! Obviamente que esse é um sonho meu. Veremos o que a nova e boa dinâmica que neste último ano se desenvolveu nos trará. Mas lá que era interessante, era!

      Braça geminada,
      Djack

      Eliminar